logo
Venda seu Imóvel

Carta – Prudência

O Prudência
Comecei a vida lá…
Toda a minha vida aconteceu ali!
Meus primeiros passos, minha primeira bicicleta que naquele pátio rodou, e como rodou! Depois vieram os patins, a passarela parecia uma rampa enorme, era apenas uma ladeirinha, mas para mim … Era um feito descer até o muro do estacionamento! A grade que separa o tal estacionamento do pátio era a nossa rede de vôlei… eu e meus amigos descíamos de manhã e subíamos só a noite!!!
Era todo aberto lindo! Tinha o lago entre as portarias… tinha pega-pega, esconde-esconde! Era uma farra!
Depois veio a construção da portaria nova!!! Ficamos muito bravos! Tiraram o lago e fizeram a portaria de vidro! Ficamos presos lá dentro! Criança é engraçada… fizemos passeata no pátio contra aquela obra!!!
O primeiro beijo também foi ali… no pátio… impossível esquecer!
Tinha o Manoel e a Antônia os zeladores, o Xadrez, o garagista que nas horas vagas subia nas palmeiras amarrado em uma corda para retirar as folhas secas e o Wilson! O zelador que até hoje cuida do prédio, que também era garagista! O mais bravo diga-se de passagem!
Quanta coisa, quantas recordações…
Ali perdi meu Pai… ainda pequena e foram meus amigos do prédio que me apoiaram… Vi minha mãe trabalhar, tocar piano… minha avó Consuelo preparava toda a massa do macarrão naquela mesa de mármore da cozinha! Também as balas de caramelo… Huummm que delicia as balas de caramelo da vovó!
Éramos seis, portanto a casa era divida em ala dos meninos e ala das meninas e claro que o nosso banheiro era sala de banho! Grande!
Meu irmão e minha irmã se casaram ali… na sala, enorme! Linda e decorada para tais eventos!
Tinha também o cachorro, o Dim, um poodle que chegou pretendendo ser mini e ficou gigante… Bravo… todo mundo tinha medo dele!!!
Como a casa vivia cheia, nunca fechávamos a porta… os porteiros, já conheciam nossos amigos de fora do prédio e os de dentro tinham livre acesso a casa… Era um entra e sai…
Ali também perdi minha Mãe e os mesmos amigos ainda estavam presentes… todos juntos… novamente…
Ainda hoje! Quando passo na frente me sinto parte daquele lugar ou ele parte de mim!
Saudades imensas!

Ana Stavale